A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA FORMAÇÃO INICIAL DOS PROFESSORES NA REGIÃO DO CAPARAÓ CAPIXABA

Nome: Mycheli Felberk Damasceno Cardoso
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 13/09/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Juliana Rosa do Para Marques de Oliveira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Anderson Lopes Peçanha Suplente Externo
Carolina Demetrio Ferreira Suplente Interno
Juliana Rosa do Para Marques de Oliveira Orientador
Marcos Antonio Sattler Examinador Externo
Marcos Vogel Examinador Interno

Resumo: A pesquisa “A Educação Ambiental na formação inicial dos professores na região do Caparaó Capixaba” foi realizada no munícipio de Alegre, que faz parte da microrregião do Caparaó. Essa região tem uma grande diversidade biológica e nesse contexto a questão ambiental vem ganhando força e a Educação Ambiental tem sido tema de constantes debates. Além disso, essa microrregião possui duas importantes Instituições Públicas de Ensino Superior (IES) para a formação de professores, são elas: a Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e o Instituto Federal do Espírito Santo (IFES). Posto isso, este trabalho teve como objetivo investigar e descrever como se dá a abordagem da Educação Ambiental na formação inicial de alunos de licenciatura do município de Alegre. Para tal, foram analisados os Projeto Pedagógico dos Cursos (PPC) de licenciatura destas duas instituições para identificar a abordagem das questões ambientais, por meio da análise das ementas. Para aprofundamento do entendimento do processo formativo dos licenciandos foram entrevistados os concluintes em Ciências Biológicas das IES de Alegre, bem como o professor da disciplina de Educação Ambiental da UFES. As ementas das disciplinas dos cursos de licenciatura dessas IES foram analisadas sob a luz da análise de discurso, onde foram criadas categorias de análise com o auxílio do RStudio, esses dados foram inseridos no programa Iramuteq que gerou uma árvore de similitude. A análise das ementas, as árvores de similitude e a análise das entrevistas é possível perceber que, na maioria das vezes, os resultados dessas análises convergem para o mesmo ponto: Educação Ambiental sendo trabalhada de forma pontual e sem interdisciplinaridade. Essa pesquisa apontou a necessidade de intensificação da Educação Ambiental na formação de professores, pois isso permitirá que o professor se torne consciente e instrumentalizado para atuar no processo de transformação da sua realidade e da realidade de seus alunos. Sendo assim, espera-se que esta pesquisa possa servir de subsídio para uma reflexão crítica sobre a formação de professores em Educação Ambiental.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910